Você está pensando em abrir um novo negócio, ou expandir algum já existente? Então provavelmente já deve ter tido algumas noites de insônia pensando na possibilidade de falir depois de um ano, de não ter espaço no mercado ou de não realizar um planejamento adequado. Mas esse medo é algo que atinge muitos empreendedores quando, na verdade, não deveria. E isso porque existe uma ferramenta de gestão muito útil, que ajuda a reduzir consideravelmente os riscos do seu negócio, além de te ajudar a enxergar os pontos fortes, fracos, as oportunidades e as ameaças do seu empreendimento. 

Essa ferramenta se chama análise SWOT.

O que é uma análise SWOT?

Antes de tomar a decisão acerca da abertura de um negócio, é preciso ponderar algumas questões. Você possui uma boa localização? Uma equipe qualificada? O que te põe em vantagem sobre seus concorrentes? Esse tipo de questionamento é o que move a análise SWOT. Ela faz parte do planejamento estratégico, uma das etapas fundamentais na elaboração de um Plano de Negócios, é o primeiro passo que um empreendedor deve executar antes de tirar suas ideias do papel. A análise SWOT (ou FOFA, como também é conhecida) é uma ferramenta essencial que não pode ficar de lado. E você verá a seguir o porquê com mais propriedade. 

Seja uma microempresa ou uma multinacional com mais de 1.000 empregados, a análise SWOT é fundamental para que você possa conhecer melhor sua empresa e o mercado ao qual ela pertence. E, assim, reduzir as incertezas e os riscos do seu negócio. Não à toa, a análise SWOT se tornou uma das ferramentas mais utilizadas por empresas do mundo todo, em razão de sua facilidade de implementação e aferição dos resultados obtidos. 

Por isso, não perca mais tempo. Se você está pensando em abrir seu próprio negócio, continue lendo esse artigo e confira todos os pontos relevantes sobre a análise SWOT, de forma fácil e descomplicada.

Ao final deste artigo, você será capaz de entender:

  • O que é uma análise SWOT
  • Qual é o objetivo da análise SWOT
  • Qual é a importância da análise SWOT para o seu negócio
  • Como fazer uma análise SWOT
  • Exemplo de análise SWOT

Quais são os objetivos da análise SWOT?

A análise SWOT é um instrumento que visa detectar as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças do seu negócio. Sua criação data de 1960, quando Albert Humphrey a desenvolveu para um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Desde então, tem sido uma das ferramentas de diagnóstico mais utilizadas, como já comentamos anteriormente. 

A sigla “SWOT” é formada pelas iniciais das palavras Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Em português, também ficou popularmente conhecida como análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças), considerando os ambientes internos e externos. 

E o que são os ambientes externos e internos da análise SWOT?

Para a análise SWOT, há dois tipos de ambientes: os externos e os internos. Quando falamos em aspectos externos, nos referimos àqueles em que a empresa não tem controle de atuação. Mudanças climáticas, variações no câmbio, greves e guerras são alguns dos exemplos de aspectos externos que devem ser levados em consideração na análise SWOT de um negócio. 

Já em relação aos aspectos internos, consideram-se aqui para efeito de análise, os que constituem sua empresa e que são resultado do controle dos dirigentes e de suas estratégias de atuação. Desse modo, são passíveis de alteração. Podemos citar, por exemplo, a capacidade operacional, a produção, a localização, o relacionamento estratégico com outras empresas etc. 

Mas como fazer uma análise SWOT? 

Agora que você já sabe o que é uma análise SWOT e a importância dos ambientes internos e externos, o segundo passo é aprender a fazer a sua e colher os resultados posteriormente. Você verá como é simples e rápido, desde que seja feito usando os componentes certos. Vamos lá?

Antes de tudo, é preciso saber que a análise SWOT é formada por quadrantes, em uma matriz 2×2, como na figura abaixo. Você pode fazê-la manualmente ou pelo computador, usando uma tabela do excel, por exemplo. Em cada um dos quadrantes, você deve escrever, respectivamente: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. Atente-se para o fato de que os dois quadrantes de cima são constituídos por fatores internos e os dois debaixo por fatores externos. 

analise swot plano de negocios

Em seguida, atente-se para cada um dos quadrantes, tomando cuidado para não confundir as categorias. Veremos a seguir, com mais propriedade, como preencher cada uma delas. Continue acompanhando!

Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças

Forças

Quando pensamos em Forças, pensamos em todos os aspectos internos que consistem em vantagens do seu negócio sobre os seus concorrentes. Você deve listá-los com atenção e, assim como nos demais quadrantes, sua análise deve ser realista. Por isso, não escreva as forças que gostaria de ter, somente as que, de fato, identifica ter. Evite excesso de otimismo ou pessimismo. 

Para te ajudar a pensar em suas forças e fraquezas, avalie como sua empresa tem se saído nos seguintes aspectos: 

  • Participação no mercado; 
  • Eficácia na distribuição; 
  • Reputação da empresa; 
  • Estabilidade financeira; 
  • Visão de liderança; 
  • Dedicação dos funcionários;
  • Força de vendas, entre outros.

Você pode pôr em seu quadrante de Forças, por exemplo: alta retenção de clientes, preço de venda competitivo, equipe qualificada e em bom número, boa cadeia de suprimentos, boa cadeia de distribuição e alta qualidade do produto oferecido.

Fraqueza

Depois de verificados os pontos fortes de sua empresa, chegou o momento de pensar acerca dos pontos que necessitam de melhoras. Por isso, no quadrante Fraquezas você deve listar todos os aspectos internos de seu negócio que o colocam em desvantagem frente à concorrência e dificultam sua obtenção de lucro.

Você pode citar, por exemplo, a existência de uma equipe desmotivada; baixo capital financeiro; pouca retenção de clientes; baixa reputação da empresa; localização distante dos centros de consumo etc. 

Nesse quadrante é importante fazer uma autocrítica, de modo a analisar o que não está funcionando tão bem. Lembre-se que esse é um passo muito importante para poder melhorar esses pontos posteriormente. 

Oportunidade

Agora chegou o momento de analisar as Oportunidades do seu negócio. Assim como as Ameaças, elas estão ligadas a fatores externos. Para a análise desses aspectos, normalmente, leva-se em consideração os fatores “PESTEL”, um acrônimo muito usado que sintetiza os seis aspectos essenciais para a análise. São eles: políticos, econômicos, sociais, tecnológicos, ambientais (em inglês, environmental) e legais.

➱ Os fatores políticos estão ligados à influência que os governos têm sobre a atividade econômica da empresa. Seja por meio da criação de políticas interventivas ou por meio da regulação das atividades que você vai exercer no seu negócio. 

➱ Os fatores ambientais estão ligados às questões ambientais, como aspectos relativos à ecologia, sustentabilidade e ao clima, por exemplo. 

➱ Os fatores sociais estão ligados aos modelos de comportamento e estilos de vida, transitórios ou não, que impactam a mudança no comportamento do consumidor. A exemplo disso temos tendências profissionais, ocorrência de determinada moda etc. 

➱ Os fatores tecnológicos se ligam às mudanças na tecnologia, como inovação e novos dispositivos, que podem ter impacto na atividade de qualquer empresa.

➱ Os fatores econômicos dizem respeito à situação financeira, como variações cambiais, inflação ou taxas de juros, por exemplo. 

➱ Por fim, os fatores legais se relacionam ao enquadramento legal da atividade exercida. Todos os negócios possuem leis que regem suas atividades, e é sempre importante estar atento a elas. 

Pense em quais fatores externos impactam seu negócio, direta ou indiretamente, e que podem constituir em oportunidades para ele. A existência de poucos concorrentes em sua localidade de atuação, o aumento da demanda por determinado produto, o barateamento da matéria prima, a existência de novas tecnologias que permitem a redução dos custos, uma alteração cambial positiva e uma diminuição de carga tributária, por exemplo, podem ser consideradas oportunidades para o seu negócio. 

Ameaças

E, por fim, em Ameaças, você deve listar todos os aspectos externos que podem reduzir o potencial de sua empresa. E assim, fazer com que ela perca espaço para a concorrência. 

A ocorrência de uma crise econômica, altos investimentos em propaganda pela concorrência, tributações excessivas, real desvalorizado ou ocorrência de guerras, por exemplo, são fatores que se constituem ameaças. 

Quais são os benefícios de elaborar uma análise SWOT?

Seja para inaugurar uma empresa, ou expandí-la, elaborar sua análise SWOT te trará maior possibilidade de visualizar com clareza suas vantagens competitivas, suas ameaças, os pontos que precisam de melhoria e suas oportunidades de mercado. E isso por meio de um arranjo visual em quadrantes, que facilita a aferição dos resultados e a comunicação a todos os integrantes. Afinal de contas, outra dica de sucesso para negócios lucrativos é fazer com que todos os seus integrantes tenham a mesma noção acerca do empreendimento. E assim, trabalhem juntos na obtenção de soluções práticas para os problemas que possam vir a encontrar.  

Vale lembrar que o sucesso de uma organização depende não só de as características de seus negócios atenderem aos requisitos operacionais do mercado ao qual se destina, mas também de superar os pontos fortes dos concorrentes e os seus próprios pontos fracos. Por isso, realizar a análise SWOT é imprescindível se o seu objetivo for ter um bom planejamento para construir um negócio lucrativo. 

Verificando os resultados de sua análise SWOT

E não pare por aí. Depois de ter realizado a análise SWOT,  o próximo passo é analisar os pontos abordados e estabelecer metas para o período de planejamento. Quais são as suas fraquezas? O que você e sua equipe podem fazer para eliminá-las, ou então reduzi-las? E quanto às suas oportunidades, o que pode ser feito para tirar o melhor proveito delas? Feita essa análise, chegou a hora de elaborar e implementar as metas. 

Não se esqueça que a análise SWOT é um guia, o primeiro passo para uma mudança estrutural em seu negócio ou para a verificação dos riscos, e que deve ser revisto toda vez que entrar um novo fator em jogo. Por isso, procure usá-la com sabedoria, de modo a identificar corretamente os gargalos que impedem o crescimento do seu negócio. 

Para efeito de registro, vale a pena citar que além da análise SWOT, também há a Matriz de Porter, a Matriz BCG e a Matriz de Ansoff, que são igualmente úteis na definição dos Planos de Negócios, planejamentos anuais e planejamentos estratégicos. Como a análise SWOT, essas também são fáceis de implementar e colher os resultados. Então, pode ser interessante realizar outras análises, embora, como já citado anteriormente, a análise SWOT seja uma das mais usadas. 

Exemplo de análise SWOT

Quando comentamos lá em cima que inúmeras empresas utilizam a análise SWOT em seus negócios, isso inclui até mesmo grandes nomes, como Ifood, Coca-Cola e Apple. Dessa forma, com algumas pesquisas na Internet você pode encontrá-las, identificando quais forças, fraquezas, oportunidades e ameaças rondam esses negócios. E assim, na hora que você for montar a sua própria análise SWOT, já terá ainda mais expertise técnica no assunto.

Por ora, imagine um curso de inglês online que almeja entrar no mercado. Pense nos fatores internos e externos que pairam sobre esse negócio. Faça quatro quadrantes e comece a traçar as Forças, Fraquezas, Oportunidade e Ameaças:

Curso de inglês online

analise swot curso de ingles online

Forças

  • Equipe qualificada e motivada
  • Boa estratégia de marketing e divulgação

Fraquezas

  • Marca desconhecida
  • Pouco capital
  • Pouca força em regiões sem acesso à internet

Oportunidades

  • Busca cada vez mais expressiva por aulas online (EaD)
  • Demanda crescente por interesse na língua inglesa

Ameaças

  • Concorrência já consolidada no mercado
  • Queda do poder aquisitivo dos possíveis interessados no curso em razão da crise econômica atual

Viu só como é fácil elaborar uma análise SWOT? E como ela é uma ferramenta de gestão crucial para o sucesso de um empreendimento? Então, agora que você já aprendeu para que ela serve e como montar a sua, chegou o momento de praticar. Se você pretende abrir um novo negócio, e quer minimizar os riscos e potencializar suas vantagens competitivas, faça a sua agora mesmo!

Então, se você precisar de ajuda para montar seu plano de negócios, de forma simples e prática, experimente a Plataforma Farol Digital que o guiará passo a passo pelo processo.